AirLab Service

SERVIÇO AIRLAB

O Efeito Dominó

A principal preocupação em um Data Center é a saúde do equipamento de T.I , por esta razão, este método foi desenvolvido a fim de que através da melhoria da eficiência energética, ocorra a melhoria da saúde do equipamento de T.I. O efeito dominó é produzido quando uma melhor gestão das superfícies abertas no piso elevado e racks têm um efeito positivo sobre a saúde dos equipamentos de TI, que fornece posteriormente oportunidades para melhorar a eficiência de energia.

 Conheça a saúde do equipamento de T.I

  • Hotspots

Um Hotspot ocorre quando a temperatura do ar ambiente na entrada do equipamento de TI excede 27 ºC (80 ºF) de bulbo seco (ASHRAE ) ou quando ele exceder o máximo estabelecido para a sala.

Os estudos realizados pela MPL mostram que, em média, 26,97% dos racks contém Hotspots ou Coldspots.

  • Coldspots

Um ColdSpot ocorre quando a temperatura do ar ambiente na entrada do equipamento de TI é abaixo de 18 ºC (64.4ºF) de bulbo seco (ASHRAE) ou quando fica abaixo do mínimo estabelecido para a sala.

Os estudos realizados pela MPL mostram que, em média, 26,97% dos racks contém Hotspots ou Coldspots.

  • ESD

Um risco ESD ocorre quando a umidade relativa do ar na entrada de ar para o equipamento de T.I for inferior a 30%.

Conheça a eficiênciay

  • Bypass Airflow ( Desvio do Fluxo de Ar )

Bypass Airflow é qualquer porção de ar frio que não passa através da entrada do equipamento de TI antes de retornar à unidade CRAC. Bypass do fluxo de ar é a principal causa da perda de capacidade de refrigeração (capacidade inutilizada). Um estudo recente realizado pela Upsite Technologies mostrou que, em média, 48% de área aberta no piso elevado é mal gerido.

  • Recirculação

A recirculação é qualquer porção de ar quente dissipada por una unidade de equipamento de TI que retorna a partir da traseira de um rack para a entrada do equipamento de T.I. Recirculação é uma das mais importantes causas de Hotspots e Esd.

  • Delta T

A MPL fornece um mapa completo da temperatura ambiente por meio de quatro deltas de temperaturas diferentes.

Estes quatro deltas de Temperatura destinam-se a proporcionar oportunidades de melhoria de eficiência, em conjunto com a uniformidade da temperatura na entrada do equipamento de ar.

  • Fator de capacidade de refrigeração ( CCF )

Esta é a maneira mais fácil e rápida de determinar a utilização da infra-estrutura de refrigeração e suas potenciais melhorias.

O fator de capacidade de resfrigeração é calculado dividindo-se a capacidade de refrigeração de acordo com a placa de identificação nominal (kW) por 110% do consumo de TI (kW).

Um estudo recentemente realizado pela Upsite Technologies mostrou que a capacidade de refrigeração foi 300% maior do que os equipamentos de TI realmente necessitariam.

Melhorar a saúde do equipamento de TI

  • Reduzir e harmonizar a temperatura da entrada nos equipamentos de T.I

A maneira mais simples de reduzir e harmonizar a TI temperatura de entrada nos equipamentosé reduzir o Bypass do fluxo de ar e a recirculação. AMPL oferece o melhor conjunto de produtos de soluções de fluxo de ar, a fim de eliminar ou reduzir o Bypass de fluxo de ar e recirculação.

Um estudo recentemente realizado pela MPL mostrou que em treze salas inspecionados, 43,8% dos racks tinha se aberturas não seladas de passagems decabo (583 aberturas), juntamente com um total de 5.370 U vazios que deveriam estar selados usando painéis falsos.

Melhorar a eficiência

  • O aumento da temperatura de retorno.

Quando temperatura de entrada do equipamento de TI foi reduzida e harmonizada, a temperatura de retorno da unidade CRAC pode ser aumentada.

Aumentar a temperatura de retorno da unidade CRAC por 1 ºC representa uma estimativa de economia de 4% no custo de energia para esta unidade CRAC.

  • Desligar unidades de refrigeração

O número de unidades de CRAC a serem desligadasr é calculada utilizando a capacidade de refrigeração de acordo com a placa de identificação , junto com o fator de capacidade de refrigeração. Estes dados fornecem um guia teórico que pode ser empregue como limites de eficiência e possibilidades de melhorias

Um estudo recente efecuado pela MPL mostraram que em treze salas inspecionadas, 18% das unidades CRAC poderiam ser desligadas. Se essas unidades tivessem sido desligadas, a economia estimada teria sido em torno de 184,848.36 Euros.

Tornar isto simples

O processo foi desenvolvido levando-se em conta os três fatores fundamentais; simplicidade, tempo e investimento.

Simplicidade é a força motriz por trás do processo, o que permite que o tempo necessário de coleta de dados para que as soluções sejam postas em prática deve ser tão curto quanto 48 horas.

No entanto, a simplicidade mostra os tipos de soluções que devem ser aplicados são o mais básico na escala de complexidade, na tentativa para fazer as soluções em conformidade com o menor investimento possível.

Primeira visita e Primeiro Relatório

  • Primeira Visita

Durante a primeira visita, leituras de temperatura são tomadas e também a gestão de abertura ao nível do piso e do rack levantadas. A finalidade é ter a visão de Hotspots, Coldspots, ESD , delta T, Bypass do fluxo de ar e recirculação, entre outros.

  • Primeiro Relatório

Sob condições normais, o primeiro relatório é emitido 24 horas após a visita, o que significa que os resultados correspondem às condições do ambiente em tempo real.

O primeiro relatório detalha o número de Hotspots, Coldspots e Esd no âmbito de um estudo completo das temperaturas mostradas na aplicação Delta T que revela a uniformidade da temperatura ambiente.

O primeiro relatório também apresenta as percentagens do desvio do fluxo de ar e de recirculação ou, em outras palavras, o estado de eficiência em relação ao fluxo de ar.

Por último, o primeiro relatório proporciona uma lista de produtos que devem ser instalados de forma a reduzir o fluxo de ar de by-pass

 Fornecimento e instalação de produtos 

Tempo de entrega do produto está sujeita à condição real da sala, mas em condições normais, os produtos são entregues no prazo de 48 horas após o final da primeira visita.

A velocidade com que os produtos são disponibilizados permite que soluções a serem aplicadas em tempo record em relação ao início do projeto.

  • Instalando o Produto

O primeiro relatório emitido fornece informações relativas à instalação do produto. Deste modo, sugere-se a ordem em que as soluções devem ser aplicadas, em conjunto com a adotar as medidas de segurança.

Os tipos de produtos a serem instalados irão variar de uma sala para outra, mas os produtos sempre fazem parte de um lote de produtos já estabelecidos que foram previamente definidos por ambas as partes.

 Segunda visita e segundo relatório 

  • Segunda visita

Após a instalação do produto e da aplicação das soluções propostas, uma segunda visita permite que se estabeleça o status da sala em relação a saúde dos equipamentos de T.I e a gestão do fluxo de ar.

Por esta razão, verifica-se a estabelecer em quanto o Hotspots, Coldspots, ESD, Bypass do fluxo de ar e recirculação foram reduzidos ou eliminados.

  • Segundo relatório

Sob condições normais, o segundo relatório é emitido 24 horas após a visita, o que significa que os resultados correspondem às condições do ambiente em tempo real.

O principal objetivo do segundo relatório é estabelece ,como o aprimoramento da gestão do fluxo de ar (Manual do fluxo de ar e recirculação) conseguiu reduzir as temperaturas de entrada nos equipamentos e torná-los mais uniformes.

Este resultado pode ser claramente visto por um estudo completo dos Deltas de temperaturas na sala, que mostra a melhoria no que diz respeito a saúde dos equipamentos de T.I, bem como no que diz respeito à gestão do fluxo de ar.

Finalmente, o segundo relatório fornece informações sobre os ajustes da unidade CRAC, juntamente com medidas a serem tomadas no futuro.